RECURSOS PARA CRIAR ATIVIDADES ESCOLARES

A autoria na elaboração de atividades educativas tem ganhado um reforço de recursos digitais. Há vários recursos que o professor pode lançar mão na hora de elaborar suas atividades de ensino, melhorando a qualidade visual do material e facilitando a sua produção.

O ARDORA é um aplicativo da Web que foi criado por José Manuel Bouzan Matanza, com tradução para português por Lisandro Magela. É importante notar que é disponível apenas para Windows e que a aplicação requer da utilização da tecnologia “JAVA”, assim sendo, deverá ser instalado no computador o respectivo plug-in do Java. É gratuito desde que seja utilizado para finalidade estritamente educativa e sem fins lucrativos. No entanto, não é permitida a alteração do seu código fonte.
Por meio do Ardora é possível criar atividades em formato HTML. O aplicativo permite criar cerca de 45 tipos de atividades, entre as quais: sopa de letras, tangran, questões de relacionar, questões de classificar, questões de ordenar, esquemas, jogos de palavras, atividades com som ou imagem, entre outras.
Todas as atividades criadas no Ardora são compatíveis com SCORM, fazendo com que seja possível integrar estas mesmas atividades em plataforma LMS (Moodle, Dokeos, etc…).

– Para um tutorial sobre como criar atividades com Ardora, veja:
manual_ardora_pt_br[1]

var docstoc_docid=’1603170′;

– Para ver como criar um pacote de atividades com Ardora acesse http://aprendaki.webcindario.com/arquivos/pacote_ardora_pt_br.pdf

O JClick é outro programa que possibilita ao professor criar atividades pedagógicas. Contudo, ele precisa ser instalado no computador e também demanda que o Java esteja instalado e atualizado. O JClic é uma aplicação de software livre baseada em modelos abertos que funcionam em diversos ambientes operativos: Linux, Mac OS-X, Windows e Solaris. O programa JClick você pode baixar aqui. Não se esqueça de baixar o instalador, o player (programa para visualizar as atividades) e o author (que é o programa onde criará as atividades). Embora a página esteja em espanhol, tem a opção de instalar o programa em português, basta selecionar a linguagem no início da instalação.
Com criatividade, disponibilidade e algum conhecimento de informática é possível criar jogos como quebra-cabeça, jogo da memória, jogos associativos, caça-palavras, esconde-letras/palavras/frases, etc. O JClic permite:

• a utilização de aplicações educativas multimídia online, diretamente da Internet;

• a compatibilidade com as aplicações Clic 3.0 existentes;

• a operabilidade em diversas plataformas e sistemas operacionais, como Windows, Linux, Solaris ou Mac OS-X;

• um formato padrão e aberto para o armazenamento de dados, com a finalidade de torná-lo compatível com outras aplicações e facilitar sua integração na base de dados;

• um espaço que estimule a cooperação e troca de materiais entre escolas e educadores de diferentes países e culturas, facilitando a tradução e adaptação de materiais relacionados ao software e de projetos já elaborados, além de tornar possível inúmeras melhorias no programa;

• a sugestão de melhoria e modificações enviadas pelos usuários para a ZonaClic;

• um ambiente para elaboração de atividades educativas, simples e intuitivas, que possam se adaptar às características dos ambientes gráficos atuais do usuário.

Há tutoriais do JClick em:

 

Hot Potatoes é outra uma ferramenta para construção de testes online, interativos. Este programa foi desenvolvido por professores e técnicos ligados à University of Victoria (Vancouver, Canadá). Tem que cada vez tem mais adeptos entre os professores de todo o mundo que querem tornar o computador mais que uma máquina de escrever, tentando explorar todas as suas potencialidades, em especial as da Internet. Ele ganha de muitos softwares existentes pelas suas potencialidades aliadas à grande facilidade de utilização. Acredito que qualquer professor, mesmo aquele que tenha apenas iniciado seu contato com a informática, sentir-se-á apto a conceber materiais para os seus alunos após algumas horas de aula prática.

A principal vantagem de utilizar estes materiais de avaliação formativa é que, sendo os exercícios de correção automática, permite uma maior autonomia ao aluno e maior motivação, por ter um conhecimento imediato do nível dos seus conhecimentos sobre determinado conteúdo programático. Por se poderem disponibilizar na Internet, o aluno pode aceder a eles e resolvê-los em qualquer momento, em qualquer ambiente.

Por sua vez, o professor poupa tempo e esforço na correção dos testes formativos e pode desenvolver um trabalho mais individualizado com os seus alunos.
Acredito que o professor, com toda a sua criatividade pedagógica, tem aqui uma excelente ferramenta capaz de melhorar o sucesso da aprendizagem, concebendo de forma fácil e rápida material interativo para avaliação formativa dos seus alunos: testes de escolha múltipla e resposta simples ou curta, testes de correspondência e de preenchimento de espaços, palavras cruzadas, com a possibilidade de recurso a textos ou documentos, imagens, som e vídeo.
O Hot Potatoes é um programa que contém um pacote de cinco ferramentas. Estes programas possibilitam a criação de 5 tipos de exercícios interativos para a Internet.
Os exercícios criados pelo Hot Potatoes podem ser dos seguintes tipos:
JQuiz – Exercícios de resposta curta ou escolha múltipla
JMix – Sopa de palavras
JCross – Palavras cruzadas
JMatch – Exercícios de correspondências
JCloze – Exercícios de preenchimento de espaços

Tutoriais do Hotpotatoes estão disponíveis em:

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Mais sobre Psicologia Escolar e Educacional – Albertina M. Martínez

Esse artigo da Albertina sobre Psicologia Escolar e Educacional é excelente: http://repositorio.unb.br/bitstream/10482/6292/1/ARTIGO_QuePodeFazer.pdf

Publicado em Uncategorized | Marcado com , | Deixe um comentário

Programa Brasileiros no Mundo – Educação a Distância

Nesta edição do Programa “Brasileiros no Mundo”, você vai saber como funcionam os cursos a distância, as vantagens dessa modalidade de ensino e como você, emigrante, pode lançar mão dessa ferramenta. E ainda a agenda cultural e o depoimento da estudante Anna Beatriz, que viveu uma breve, mas transformadora experiência no exterior.

 

Vídeo | Publicado em por | Deixe um comentário

Vivências segundo Vygotsky

Trabalho interessante que trata do conceito de emoções e vivências na obra de Vygotsky:

http://www.vigotski.net/ditebras/toassa_2.pdf

Publicado em Uncategorized | Marcado com , | Deixe um comentário

Mapas mentais construídos pelo LAIFI

Publicado em Uncategorized | Marcado com , | Deixe um comentário

Infograficos

Infográficos ou infografias, termo que resulta da união das palavras informação+gráfico, são ilustrações explicativas de um conteúdo.

Nesse tipo de registro, desenho(s), fotografia(s), gráfico(s) e texto(s) são combinados para facilitar a compreensão daquilo que está sendo representado. São muito utilizados em revistas e jornais, mas podem ser utilizados também no meio científico, acadêmico, educacional, profissional – especialmente em apresentações. Podem ser estáticos ou animados.

A conciliação de imagens e texto para explicar ou retratar alguma ideia, fato, fenômeno ou processo pode ser encontrada ao longo da história da humanidade.  As anotações combinadas a desenhos, elaboradas por Leonardo Da Vinci, ao redor de 1510, constituem um exemplo de infografia.

PARA QUÊ SERVEM?

Em geral, infografias são aplicadas para:

  • descrever sequências de ações ou um fenômeno,
  • descrever sequências de fatos,
  • ilustração de processos e seus componentes,
  • apresentações em geral.

COMO FAZER INFOGRÁFICOS?

Para fazer infográficos é possível utilizar lápis, papel, caneta ou, ao contrário, meios digitais. Luiz Iria, que elabora infografias para a Editora Abril, ofereceu algumas dicas sobre  a elaboração dessas ilustrações em uma entrevista à Superinteressante:

Há, também, um infográfico sobre como criar infográficos:

Cómo crear una infografía en 9 pasos #infografia #infographic #design.

PROGRAMAS PARA CRIAR INFOGRAFIAS

Com a evolução dos meios de comunicação, de produção e veiculação das informações, a possibilidade de elaborar infografias tem sido, continuamente, facilitada. Alguns exemplos de programas que facilitam a elaboração de infográficos e são especialmente criados para sua elaboração são:

  1. Adobe Ilustrator
  2. Easel.ly
  3. Piktochart
  4. Visual.ly
  5. Pinterest
  6. Instagram
  7. Prezi

Cada uma dessas ferramentas possibilita a criação de infografias em poucos passos e a partir de modelos prontos. Há, na Web, uma infinidade de tutoriais e explicações sobre como colocar isso em prática:

 

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Linhas do tempo

Elaborar linhas do tempo pode ser algo muito legal para ensinar e aprender: história, teorias, momentos de um processo…

Montar linhas do tempo em papel ou mural pode ser uma forma de trabalhar com esse recurso em sala de aula ou outro ambiente presencial. Outra forma consiste em utilizar programas de computador para fazer isso. Na Internet há sites que viabilizam esse recurso, de graça!

Com isso é possível ganhar tempo, permitir a autonomia do estudante e incentivar sua criatividade, flexibilidade na construção, possibilitar a colaboração em diferentes tempos e espaços.

Alguns desses sites com os quais já me deparei são:

– Preceden

– Timetoast

– Timeglider

– Xtimeline

O Xtimeline é aquele que achei mais interessante, pois permite aos usuários criar linhas do tempo com certa flexibilidade, além de possibilitar a colaboração e comunicação entre usuários. O Xtimeline deixa que um grande projeto seja desmembrado em componentes menores e gerenciáveis, atribuídos a indivíduos ou grupos.

O Xtimeline apresenta certas características que o tornam de fácil aplicação a contextos educativos, especialmente ao ensino formal:

  • Cada usuário (no caso estudantes) tem uma identidade distinta, ligada a sua conta para utilizar o sistema, chamada “profile”. Esta identidade/conta tem um espaço para que o usuário veja suas próprias ações no serviço, o que significa que pode facilmente extrair suas próprias contribuições particulares e permitem que professores vejam o que cada aluno está fazendo.
  • Há um campo chamado “source”, fonte em português, no qual o usuário deve fornecer uma referência para as informações que colocaram na linha do tempo.
  • Arquivos podem ser exportados ou impressos.
  • É possível fazer trabalhos colaborativos. A colaboração pode acontecer por meio de comentários e de co-construção.

E para que podemos usar linhas do tempo no ensino-aprendizagem? Que tal algumas sugestões?

  1. Conteúdos que apresentam uma história ou sequencia de eventos
  2. Registro reflexivo do próprio processo de aprendizagem
  3. Registro de momentos da realização de um trabalho, ou do desenvolvimento de uma atividade, ou de sequencia de ações
  4. Atividades que envolvem planejamento (como projetos, por exemplo) 
  5. Passo-a-passo ou instruções de atividades a fazer (grupos tutoriais, por exemplo)
  6. Cronograma de atividades
  7. Linha do tempo sem informações e os estudantes precisam descobrir os eventos da sequência
Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário